segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Simão Preocupado

Simão, invejoso, leu um poema de um amigo, e achou-o tão bonito e bem escrito, tão distante das superfícies e ao mesmo tempo não tão gelado quanto a profundeza, que, não sorvendo sua amargura, correu a ler um dos seus para se sentir melhor. Mas se conseguiu, Simão nunca disse...

Nenhum comentário:

Postar um comentário