terça-feira, 27 de maio de 2014

Um retrato meu por Basil Hallward

Se eu tivesse um retrato meu
Pintado por Basil Hallward 
Certamente subiria
Todo dia
Até o sótão
Para me admirar
E me aterrorizar
Não pela beleza, não
Mas pela juventude
Mas pelo meu pecado
Mas por qualquer virtude

Do Amor

O amor
É o que há de mais ridículo
Somos fadados ao escárnio

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Ponderando (sem brabeza) Sobre Política

A mim parece que a diferencinha entre PSDB e PT é que o primeiro puxa no saco do povo durante o período eleitoral e, se eleito, deixa cair ou tira de própria vontade a máscara, mostrando então a cara opaca de pó de arroz, enquanto que o PT, por sua vez, bajula os eleitores durante a campanha e continua a adulá-los mesmo depois de vencedor...
Uma observaçãozinha: antes de ganhar, o PT não se preocupava com qualquer outra coisa que não o PSDB...
...

Já me questionaram que eu meto o pau em situação e oposição, e que só o que faço é descer o sarrafo no sistema político-partidário do país. O desafio que me propõem é então que solução eu daria... Não, não tenho solução, mas não é por não encontrar outra alternativa, que tenho que continuar enfiando o braço num balde de merda...
...

Eu sou aquele garoto que ia mudar o mundo (mudar o mundo), porém não assisto a tudo em cima do muro (em cima do muro), porque em cima do muro, por metido a poético (ou lunático, retardado mesmo) que sou, durante o dia, devaneio às formas das nuvens, e à noite, admiro as estrelas...