segunda-feira, 8 de julho de 2013

Quero as Portas Abertas

Eu não quero dinheiro, embora - ainda que um símbolo - ele seja uma das principais bases de tudo. Eu quero a experiência. Sem experimentação não se transcende. O objetivo é conhecer, para poder ser livre. Meu desejo é obter um entendimento mútuo entre mim e o que acontece no universo. Pois uma vez que não haja verba, mas a possibilidade da sensação existir, o dinheiro é só um símbolo efêmero. Então minha meta passa a ser o sentimento. Instigar meus sentidos é o compromisso que firmei comigo para que minha razão possa balancear o que ocorre no exterior de mim. O que quero dizer é que, o importante é as portas estarem/serem abertas... As chaves são apenas apetrechos de utilidade...

Nenhum comentário:

Postar um comentário