quinta-feira, 11 de abril de 2013

Amnésia


Noite passada
Andei por não sei onde
Comprei vinho sei lá de quem
Não sei se bebi tudo
Conversei com não faço ideia alguém
Assuntos que desconheço a lembrança

Amnésia
Esquecer é para fins de semana

Ontem escutei sabe-se lá que música
Sabe-se lá a quê volume
Comi algo que nem imagino
Nem imagino se comi, mesmo
Fiz perguntas
Que se me perguntarem
Nem sei quais foram
Não vou falar de respostas

A única pista da noite: uma tampa de garrafa
No bolso da calça
Mas a garrafa, nunca vi na vida
Nem o vinho
Ignoro se era vinho
Suco não era... acho

Esquecer é para fins de semana