quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Cuidado com o Cuidado

O brabo é quando se pensa estar fazendo o bem, sendo extremamente cruel. É aquele papinho de "mal necessário"... Os maus não fazem maldade porque querem cometer o mal. Pelo contrário, pensam que estão fazendo o bem! Ou alguém tem dúvida de que Hitler viesse querer para si o título de maior monstro da humanidade? O cara não chegou lá e exterminou 6 milhões de judeus para ser condecorado o homem mais mau do mundo. É o que acontece com tipos que vivem aqui, do nosso lado, sacrificando pessoas como que sentissem-se no dever de "curá-las" de suas moléstias. Pagando de guardiões das integridades alheias. Olhando para si, e enxergando uma máscara de sofrimento pela dor "precisa" que inflige ao outro, sem se tocar que por de trás da socapa, existe realmente uma dúvida e um sentimento de culpa pela crueldade que se sucede. E nós mesmos podemos ser assim. Bancando os heróis, com medo. Brincando de sermos os paladinos, mas sofrendo com a vergonha embutida de estar fazendo tudo errado, e não ter o direito de zelar por ninguém. Cuidado com o zelo. É urgente que se tome cautela, quando de seu emprego. Ele pode virar cárcere, tortura, punição, e execução. Ele pode sair da fantasia de herói, e transitar para a realidade de carrasco!

Nenhum comentário:

Postar um comentário