sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Viva os Jovens!


Não sou militante de nenhum partido político e não faço campanhas para quaisquer que sejam os candidatos, mas em Porto Alegre, torço pra Manuela D'Ávila. Tenho que deixar bem claro que não sou comunista, muito menos admirador de totalitarismos genocidas. Mas como o PC do B não pode se utilizar de gulags no Brasil, provavelmente, então, sua ideologia socialista tende a incentivar um equilíbrio social sem torturas e fuzilamentos.

Gosto da Manuela simplesmente porque ela é jovem. Simplesmente porque chega de os velhos governarem os destinos. O mundo é guiado por cabeças grisalhas desde que deixamos de ser Homo habilis; desde antes de passarmos a nos entender como humanos. E o mundo nunca foi lá um daqueles míticos lugares maravilhosos de se viver. Entretanto fala-se muito em renovação, e na hora de se eleger lideranças, lá estão sentados nos tronos populares os decrépitos papa-hóstias com sua vasta experiência no obsoleto.

Penso que precisamos de juventude para que possa existir alguma vida (inteligente) na política capenga da nossa sociedade atrasada. Basta dos conceitos caducos de certo e errado os quais os vovôs e vovós nos adestram desde que nascemos. Aquele papo de que velhice é sinônimo de sabedoria já tá tão antiquado quanto as dentaduras desses anciãos. Os jovens são o futuro. Os velhos tentam manter o mundo no tempo em que eram jovens, o que pode significar um passado distante, e pensamentos medievais.

Manuela D'Ávila parece ter vigor. Ela exprime a vitalidade necessária para fazer com que se tornem apenas lembranças os pensamentos e atitudes anti-diluvianos dos fósseis calvos que lideram a massa. Pois os dinossauros, como já foi dito antes, ficam mantendo o passado no presente, evitando assim que haja um futuro...

Nenhum comentário:

Postar um comentário