quinta-feira, 21 de junho de 2012

Sorrisos


Os dois se encontraram, finalmente...
Depois de tanto tempo...
Mas naquele lugar, estavam na mesma condição...
O que primeiro ali chegara
Era óbvio que esperava o outro...
O outro, nada esperava...
Mas quando encontrou o primeiro
Espanto não lhe faltou
Pois sentia demasiada saudade no peito...
E qualquer mágoa no peito
Foi suprimida por dois sorrisos
Sucedidos por choros felizes de reencontro
E eles só se olhavam
E lacrimejavam...
E olhavam ao redor...
E a cor de tudo era tão resplandecente
Que chegaram perto um do outro
Sentados numa suave relva
Abraçando-se...
E por aquele momento esqueceram-se 
De qualquer lástima de qualquer vida
Ainda que aquele momento nunca mais acabasse...

Nenhum comentário:

Postar um comentário